quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Raça Nelore o Carro Chefe Brasileiro

Com relação à origem da raça Nelore, FAUSTO PEREIRA LIMA diz:
“Com as primeiras importações de gado Nelore da índia vieram também animais de outras
raças pertencentes ao mesmo grupo básico e raças de tipo básico Misore, que se
caracterizavam por apresentar chifres alongados e pontiagudos e perfil convexo.
O acasalamento desordenado de reprodutores dessas raças indiana, antigamente mal
conhecidas pelos criadores, deram origem ao Nelore brasileiro. Este apresentava perfil
convexo, pouca ou ausência de goteira, orelhas pequenas, ossatura frágil e tipo compacto.
Com a última importação (1960 e 1962) vieram apenas animais puros , Ongole ou
Nelore, que acasalados com as matrizes de mesma origem e com as nacionais, imprimiram
as características do tipo longilíneo e ossatura robusta capaz de suportar pesadas massas
musculares - qualidades que realmente mais interessam à pecuária brasileira. Esses animais
conservaram todas aquelas características étnicas inerentes à raça Nelore aliadas à alta
fertilidade, resistência aos parasitas e moléstias tropicais, precocidade e vacas com
extraordinária habilidade materna.”
O Nelore é essencialmente uma raça produtora de carne. Dentre as variedades
trazidas da Índia, é a que vem sofrendo mais intensa seleção, tendo em vista a obtenção de
novilhos para corte. Tem a seu favor uma boa conformação, cabeça pequena e leve,
ossatura fina e leve, e alcança bom desenvolvimento. Como todo o Zebu, tem especial
habilidade para o aproveitamento das forragens, mesmo grosseiras.É um gado muito vivo,
ligeiro e manso, desde que convenientemente cuidado.
Vários fatores contribuem para fazer a raça estimada pelos criadores:
- os bezerros nascem sadios, fortes, espertos e, horas depois já se deslocam com o rebanho.
- os bezerros dispensam a atenção dos tratadores porquanto, tendo as vacas tetos pequenos e
finos, o aleitamento se processa com facilidade.
- a perda de bezerros é mínima, sabidamente inferior à de outras raças indianas, dada a sua
rusticidade natural, o que eleva o desfrute do rebanho.
- é um gado prolífero; os touros são bastante férteis e as vacas, além de parir com
regularidade, apresentam notável longevidade.
Atualmente a raça Nelore é uma das mais bem definidas em nosso país e vem
tendento para a uniformização do rebanho, dentro do padrão estabelecido pela ABCZ.
25
Entretanto, devido a fatores como origem da raça, influência do meio ambiente e
dos criadores, surgiram diferenciações dentro da população. Os animais nessas condições,
passaram então a formar “Variedades do gado Nelore”.

Constituem Variedades da raça Nelore:

Nelore mocho: admitido no Registro desde 1969, veio a se tornar um dos mais
importantes grupamentos, dentro das raças zebuínas, pelo contingente e pela qualidade do
rebanho.



Nelore de Pelagem Vermelha e Amarela: conhecido desde os primórdios da seleção, foi
admitido no Registro em 1984, havendo plantéis em vários Estados.

Nelore Malhado de Preto: igualmente com Registro desde 1984, vem há tempos sendo
selecionado por pequeno número de criadores, com bons resultados.

Nelore de Pele Rosa ou Cremosa: não aceito pelo Registro Genealógico, com vários
núcleos de seleção e um contingente apreciável, vem revelando bom desempenho.
Possivelmente será admitido a registro, com o aumento do número de criadores e necessária
solicitação, em ocasião oportuna.



A raça Nelore foi a escolhida para a elaboração do primeiro catálogo de linhagens de
zebuínos, publicado em 1997 (EMBRAPA), por apresentar um grande efetivo populacional,
que se originou de um elevado contingente populacional de animais importados da Índia,
principalmente das importações efetuadas em 1960 e 1962. Através das observações e
estudos publicados pela EMBRAPA , foram definidas as seguintes linhagens:

Linhagem KARVADI:
O genearca KARVADI foi introduzido no Brasil em 1963 pelo selecionador Torres
H.R. da cunha, proprietário do plantel VR. Foi um animal que, segundo seu proprietário,
apresentava uma excelente caracterização racial, alta fertilidade, ossatura robusta dentre
outras características desejáveis. Na tentativa de aproveitar substancialmente as
características zootécnicas deste animal que já chegara da Índia com 11 anos de idade foi
inaugurado em 1968, na Fazenda Santa Cecília, um serviço de coleta de sêmen. A partir de
então, Karvadi foi intensamente utilizado deixando um grande número de descendentes.
Dentro dessa linhagem, verifica-se a predominância do animal Chummak, talvez
devido a sua grande utilização, além de ser pai de touros que também tiveram utilização
marcante na década de 70 e início dos anos 80. Dois filhos de Chummak bastante utilizados
foram o touro Man e Maranamu. Outro descendente de grande importância dessa linhagem
é o touro Dumu, pai de Gim e avô de Ludy.
Caracterização fenotípica que mais se destacam nesta linhagem:
- boa caracterização racial;
- musculatura compacta, bem equilibrada;
- constituição robusta, ossatura forte e bem equilibrada;
- cascos grandes e resistentes;
- características sexuais secundárias bem definidas nos dois sexos;
- temperamento ativo;
- úbere bem implantado com tetas reduzidas; e
- umbigo reduzido.
Karvadi é considerado o Nelore mais perfeito do mundo e foi trasido ao Brasil em vouta de 1963 quando tinha 11 de idade,depois de 4 anos no pais ja com 15 anos começaram as coletas de semem do animal considerado o pai da raça no pais.Seu sangue esta presente em 80% do rebanho brasileiro e seu material genetico é tao valioso que mesmo apos 39 anos depois de sua morte ele ainda bate recordes.Segundo a publicitária Fernanda Prata Cunha, neta de Torres Homem em 2007 foi leiloado uma dose de seu semem pelo valor de 30 mil reais que é considerado um recorde para a raça,comparado com os valores dos atuais touros considerados tops da raça onde seu semem são avaliados em 10 mil reais.

Linhagem TAJ MAHAL
O genearca Taj Mahal foi introduzido no Brasil pelo selecionador Veríssimo Costa
Júnior, em 1963. É reconhecido entre os pecuaristas por apresentar um excelente posterior e
uma perfeita linha de dorso. Sua principal contribuição foi obtida a partir de seu principal
descendente o touro Taj Mahal I.
Taj Mahal I é pai de Pakar, Iguaçu e Tabadã e avô de Legat e Bãjhol. A influência
de Taj III é reforçada pelas contribuições de seu filho Marajá e de seu neto Rastã. Este
última é um touro mocho de grande contribuição nesta variedade da raça Nelore.
Principais características fenotípicas:
- carcaça comprida;
- boa pigmentação;
- boa conformação de garupa; osso sacro comprido e não saliente;
- boa inserção de cauda; e
- temperamento dócil.
TAJ MAHAL foi muito importante pro nelore brasileiro.Seu bisneto Rastã que era mocho foi um dos grandes percursores da variedade.

Linhagem KURUPATHY
Este genearca, importado pelo selecionador Rubens de Andrade Carvalho, nasceu no
quarentenário do Arquipélago de Fernando de noronha, em 1963.
Principais características fenotípicas:
- boa conformação de garupa, com osso sacro comprido e não saliente;
- boa linha dorso lombar;
- temperamento dócil;
- excelente habilidade materna;
- fêmeas longevas e dóceis; e
- acabamento de carcaça precoce, apesar de uma musculatura não muito desenvolvida.
Nascido em 1963, durante o quarentenário da Ilha de Fernando de Noronha, foi o principal filho do genearca Godhavari. Famoso por seu peso, precocidade e caracterização racial, é fundamental no nelore brasileiro por ter transmitido muita funcionalidade à sua progênie, pois seus filhos têm garupa muito bem conformada, com osso sacro plano e comprido, boca grande e bem articulada, e filhas com muito leite e longevidade. Foi o touro importado mais premiado em nosso país, tendo sido inclusive Grande Campeão em Barretos na década de 60
Linhagem GOLIAS
Este genearca, introduzido em 1963, pelo selecionador Torres H. R. da cunha, talvez
tenha sido, dentre os touros importados, o mais pesado; salientado-se que foi recordista de
peso na Índia. Segundo pesquisadores, destacava-se pela docilidade e constituição robusta.
Características fenotípicas freqüentemente observadas na linhagem:
- constituição robusta e ossatura firme;
- temperamento dócil;
- acabamento de carcaça precoce, com musculatura bem desenvolvida;
- boa habilidade materna;
- bom arqueamento de costelas com tórax amplo; e
- alta rusticidade.
Este genearca, introduzido no Brasil em 1963 pelo selecionador Torres Homem Rodrigues da Cunha, talvez tenha sido, dentre os touros importados, o mais pesado. É importante lembrar que Golias foi recordista de peso na Índia.

Linhagem GODHAVARI
Godhavari também foi introduzido pelo selecionador Rubens de Andrade Carvalho
e apresentava alta capacidade de transmitir suas características a seus descendentes.
28
Alguns fatos indicam que este genearca tenha sido utilizado, principalmente, para
obtenção das fêmeas, que por sua vez teriam sido acasaladas com touros de outras
linhagens, gerando progênies que seriam creditadas como pertencentes à linhagem materna.
Dentre as principais características fenotípicas observadas nos descendentes desse
genearca, destacam-se;
- boa conformação de garupa, apresentando osso sacro comprido e não saliente;
- temperamento dócil;
- fêmeas com boa habilidade materna;
- fêmeas longevas e férteis;
- acabamento de carcaça precoce, apesar de não apresentarem musculatura bem
desenvolvida.
Este touro tambem trasido ao Brasil na decada de 60 foi utilizado mais para prosuzir femeas que foram cruzados com outras linhagens.Suas filhas tinham grande habilidade materna e fertilidade assim contribuido muito para o padrao racial do nelore brasileiro.

Linhagem RASTÃ:
Outro genearca importado por Torres H. R. da Cunha, em 1963 foi o touro Rastã.
Encontrado nas margens do rio Tenali, seu nome significa “boi de estrada”. É considerado
segundo seu criador, o animal que gerou as melhores fêmeas da raça Nelore no país.
Sua maior contribuição foi devida a suas filhas, tais como Dana e Fernanda da SC
que foram mães de touros importantes como Faulad e Maranamu. Entre os descendentes
machos de Rastã, destaca-se o touro Eeral da SC.
As características fenotípicas freqüentemente observadas nessa linhagem são:
- boa habilidade materna;
- pigmentação firme em animais de pelagem branca; e
- temperamento dócil.
A genética Rastã OB apresentou excelentes resultados nos índices de reprodução, comprovando que as fêmeas descendentes de Rastã OB, tem o primeiro parto mais jovens,produzem mais quilos de bezerros desmamados por ano de vida no rebanho e produzem os bezerros mais pesados da raça Nelore aos 120 dias de idade. Rastã OB já havia se destacado no Sumário do PMGRN de 2001, apresentando os seus descendentes Xangô e Pinókio como líderes para Produtividade Acumulada.



A raça Nelore brasileira é a raça de corte mais cara do mundo tendo animais avaliados em milhões de reais,isso se da ao grande material genetico presente no sangue do gado zebu brasileiro, não só de genetica mas tambem de sabor e qualidade de sua carne apreciada em todo o mundo.




3 comentários:

  1. Muito bom, gostei.

    ResponderExcluir
  2. Karvadi, uma lenda mundial da raça Nelore, Torres Homem Rodrigues da Cunha seu proprietário e seu Dico ( braço direito do senhor Torres ) que foi à Índia buscar esse touro.
    Os três, infelizmente, já faleceram.
    Fica a saudade ...

    ResponderExcluir
  3. Mee ajudou muito viu ! Muito bom !!

    ResponderExcluir